fbpx

ARQUITETURA ABERTA é uma ação de impacto social que visa promover o bem-estar de comunidades de baixa renda a partir da melhoria de suas moradias. A iniciativa se inspira na ideia de “moradias saudáveis” para realizar intervenções arquitetônicas com a participação dos próprios moradores. Ela faz isso por meio da realização de um diagnóstico dos imóveis, da elaboração de um projeto arquitetônico, de um processo de sensibilização dos envolvidos sobre temas como qualidade habitacional, saúde e bem-estar e do desenvolvimento de habilidades de quem participa para a criação de produtos a serem utilizados na melhoria das habitações.

Tudo isso acontece a partir da realização de oficinas que compartilham e constroem conhecimentos específicos e desenvolvem produtos físicos e soluções arquitetônicas em ambiente propício ao fazer coletivo, à reciclagem e reuso de materiais e ao despertar para a proatividade comunitária.

Nesse sentido, a ARQUITETURA ABERTA está diretamente conectada a valores ecológicos, participativos, biológicos, metabólicos e de desenvolvimento humano e comunitário. Além disso e, acima de tudo, compromete-se a transformar realidades envolvendo os próprios beneficiários dessa mudança.

A ARQUITETURA ABERTA também conta com a iniciativa AGENTES COMUNICADORES que se propõe a envolver jovens da própria comunidade beneficiada para narrar a transformação que experimentam. Essa outra ação ocorre em paralelo e apresenta como resultados habilidades e produtos comunicacionais desenvolvidos entre jovens.

A Metodologia Arquitetura Aberta prevê:

Atendimento da Lei Nº 11.888/2008, que assegura o direito das famílias de baixa renda à assistência técnica pública e gratuita para o projeto e a construção de habitação de interesse social, como parte integrante do direito social à moradia;

Garantia de melhoria da qualidade de vida através de atendimento individualizado para fornecimento de projeto arquitetônico permitindo o acesso a um serviço qualificado e essencial;

Capacitação para o beneficiário com o intuito de fortalecer seu capital humano e social, através de oficinas temáticas para reutilização de resíduos, ampliação da vida útil dos bens materiais e confecção de produtos para uso próprio ou oportunidade de negócio;

Mobilização para integração de uma comunidade através de todos os envolvidos (adultos, jovens e crianças) através dos Agentes Comunicadores, que os capacita a acompanharem as transformações ocorridas e narrarem a partir do seu próprio ponto de vista e, com isso, registrar os resultados do projeto;

Contribuição para o fortalecimento da cidadania através de iniciativa social alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS-ONU) e serviços essenciais para uma vida digna.

Objetivos de Aprendizagem:

1- Descrever um negócio de impacto na prática, suas dificuldades e benefícios.
2- Disseminar a ATHIS e as possibilidades para aplicação com foco em dignidade.
3- Identificar os ODS-ONU, importância e aplicabilidade em qualquer iniciativa social.
4- Estabelecer vínculos para atuação de ATHIS na prática acadêmica.

Palestrante:

Carmen Lucia Borba Cavalcanti
Diretora, GIRO Gestão de Negócios Ltda

Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Pernambuco (1992) com especialização em Produção Mais Limpa-P+L pelo CNTL- RS (2001) e mestre em Gestão e Políticas Ambientais pela Universidade Federal de Pernambuco (2006). Atua como arquiteta e consultora ambiental na GIRO Gestão de Negócios e SEBRAE, com trabalhos reconhecidos em três versões do Prêmio Sustentabilidade Fecomercio. Professora do Departamento de Arquitetura da Universidade Católica de Pernambuco – UNICAP. Idealizadora da Arquitetura Aberta, ação de impacto social para qualidade de vida, finalista no Prêmio Brasil Criativo e Prêmio Luis De La Mora – CAU/PE em 2019.