fbpx

A norma brasileira ABNT NBR ISO 37101 – Desenvolvimento sustentável de comunidades – Sistema de gestão para desenvolvimento sustentável – Requisitos com orientações de uso, publicada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas em agosto de 2017, tem sua origem na norma internacional ISO 37101:2016. Tal publicação faz uma abordagem dos aspectos ambientais, sociais e econômicos, ou seja, nas três dimensões da sustentabilidade e transcende o ambiente estritamente técnico. Como instrumento normativo pretende numa primeira etapa auxiliar as comunidades na elaboração de um planejamento estratégico holístico, em função das prioridades e necessidades locais, identificadas através da análise dos propósitos e temas de sustentabilidade, e posterior implementação de um sistema de gestão de melhoria contínua. A pesquisa exploratória propõe uma análise e síntese crítica das diretrizes normativas perante a realidade nacional, tomando-se como referência as estratégias e resultados obtidos em intervenções em áreas urbanas centrais já praticadas em algumas cidades brasileiras sem o respaldo de qualquer norma voltada para o desenvolvimento sustentável em comunidades. Mediante abordagem qualitativa lastreada na pesquisa documental e bibliográfica pertinente, objetiva-se analisar a aplicabilidade daquele instrumento normativo na implementação do desenvolvimento sustentável de comunidades brasileiras com foco em áreas urbanas centrais passíveis de reabilitação, conforme definido pelas políticas públicas.

Objetivos de Aprendizagem:

1-Conhecimento das normas internacionais (ISO) e da ABNT sobre comunidades sustentáveis;
2-Legislação urbana nacional e instrumentos do poder público; imbricamento dos atores em comunidades sustentáveis e o paralelo com os condomínios residenciais;
3-O que a comissão de estudo a ABNT CEE 268 está desenvolvendo.

Palestrante:

Ricardo dos Santos Ferreira Gonçalves
Professor e consultor independente

Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela FIAM-FAAM Centro Universitário. Professor de cursos de pós-graduação e extensão na Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP); coordenador do curso de pós-graduação em Negócios Imobiliários na Faculdade de Administração da FAAP de 2011 a 2016; Especialista em Processos de Ensino e Aprendizagem pelo Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU – 2011); Engenheiro civil formado em 1981 pela Faculdade de Engenharia da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP), com experiência profissional inicialmente desenvolvida no segmento da construção de obras de infraestrutura em empresas de expressão no setor. Desde 1991 vem atuando como consultor independente, prestando assessoria a empresas de grande notoriedade no mercado imobiliário paulista, através do gerenciamento e administração de empreendimentos imobiliários, participando de todas as etapas do processo abrangendo a incorporação, a construção e a operação. A experiência profissional também contempla atuação como perito judicial com nomeações iniciadas em 1991. Desenvolve trabalhos técnicos para o segmento da administração de bens e gestão condominial, priorizando matérias pertinentes à manutenção predial, garantias de construção e reformas em condomínios. Atualmente dedica-se ao ambiente das Perícias de Engenharia e Engenharia de Avaliações. Palestrante na AABIC, SECOVI-SP-CE-SC, CRECI-SP. Instrutor da Universidade SECOVI desde 2009. Tema da dissertação de mestrado: “OS DESAFIOS DA NORMA BRASILEIRA PARA DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DE COMUNIDADES E SUA APLICABILIDADE NAS INTERVENÇÕES EM ÁREAS URBANAS CENTRAIS”.